Projetos elaborados na Feevale são finalistas de prêmio da área do design | Universidade Feevale

Projetos elaborados na Feevale são finalistas de prêmio da área do design

16/09/2020 - Atualizado 17h22min

Três projetos da Universidade concorrem no Brasil Design Award

Brasil

Os projetos Ornitwizy, Ajudei e Cocleos, desenvolvidos por acadêmicos e egressos do curso de Design da Universidade Feevale, foram selecionados para o shortlist do Brasil Design Award. Eles estão concorrendo na categoria Design de Impacto Positivo - Estudante, no evento organizado pela Associação de Empresas de Design (Abedesign), que, pela primeira vez, possibilita a participação de estudantes, a partir de trabalhos que desenvolvam soluções benéficas para a sociedade. O concurso terá seus vencedores divulgados entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro.

De acordo com o professor Marshal Becon Lauzer, coordenador do curso de Design da Feevale, o sentimento é de felicidade pelo reconhecimento de profissionais renomados no setor, que são os jurados do concurso e que atestam o nível de relevância dos estudantes e graduados formados pela Instituição.

Apesar de apostarmos nos projetos, o grau de concorrência é muito grande. Isso só amplifica o resultado, que já é uma vitória, com os três trabalhos selecionados para a etapa final de um dos principais prêmios do país”, destaca. "Entendemos o design como ferramenta de inclusão e sempre tivemos essa visão de transformar a sociedade de forma geral, mas também as minorias ou as comunidades desassistidas, que necessitam de um olhar mais dedicado. Tenho certeza que isso também colabora para a aceitação dos nossos projetos e o destaque que temos obtido ultimamente, como quando fomos reconhecidos como universidade do ano, na última edição do Prêmio Bornancini, outro evento importante na área”, complementa.

Os projetos

O Ornitwizy é um carro elétrico, baseado no animal ornitorrinco, que venceu o concurso mundial Renault Experencie em 2019. Desenvolvido pelos acadêmicos Felipe Machado e Nickolas Augusto Both, além de colegas de outras áreas, é um veículo voltado para pessoas com dificuldades motoras, que utiliza apenas energia elétrica como forma de transporte automóvel.

Constituído a partir do conceito de welfare state (estado do bem-estar social), o Ajudei é um aplicativo voltado para ações sociais. Criado pelos estudantes Jacson dos Santos França, Henrique da Rocha Stumpf e Yule Dorneles de Almeida, o app auxilia na diminuição dos níveis de ansiedade, tendo com base um modelo de gamificação, no qual os beneficiários não competem entre si e têm benefícios individuais e coletivos ao incentivar os indivíduos na busca por ajuda. Além disso, procura unir grandes marcas com o cenário social, por meio de ações que podem transformar a vida das pessoas e beneficiar as comunidades continuamente.

Desenvolvido para deficientes auditivos, o Cocleos tem como objetivo garantir mais autonomia para esse público em suas atividades na cozinha. Idealizado por Felipe Machado, Eduardo Braun e Roberta Klein, o projeto é um aplicativo em que o usuário recebe notificações de um dispositivo acoplado em utensílios domésticos. Esse dispositivo possui sensores de temperatura, vazão e pressão, emitindo sinais para o celular do usuário. Se ele estiver acoplado em uma chaleira, o usuário poderá ser notificado quando a água estiver fervendo. Caso o dispositivo seja utilizado em uma torneira, ele avisará caso a mesma fique aberta.