Estudante de pós-graduação da Feevale cria projeto Pés no Futuro | Universidade Feevale

Estudante de pós-graduação da Feevale cria projeto Pés no Futuro

09/10/2019 - Atualizado 16h20min

Iniciativa apresenta a jovens as novas oportunidades da indústria do calçado


Pés no Futuro


Atento às necessidades do arranjo produtivo em que está inserido, o Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas (SICTC) abraçou uma ideia que pretende mostrar a jovens estudantes do município as oportunidades que o setor oferece para quem se interessa por inovação e tecnologia e está disposto a buscar conhecimento. É o projeto Pés no Futuro, uma iniciativa da estilista Brune Bernardi, 23 anos, que desde os 16 vive o dia a dia da indústria de sua família, a Divalesi.

Estudante de pós-graduação em Moda e Inovação em Processos para as Indústrias Calçadistas e de Artefatos na Universidade Feevale, Brune desenvolvia um projeto sobre os pilares da sustentabilidade (social, econômico e ambiental) quando surgiu a ideia. “Todos em Três Coroas vivem do calçado, inclusive o entorno depende desta indústria, mas muitos têm vergonha de dizer que vivem disso. Eu gosto de ver o lado positivo das coisas sempre. Tudo está em transformação, não só a indústria calçadista. Por isso vi que o projeto criado nas aulas da pós poderia virar realidade”, conta. Esse clima negativo despertou na estudante a vontade de buscar, além do SICTC, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Três Coroas para apoiar a proposta e levá-la até estudantes do 9º ano da rede pública municipal.

O Pés no Futuro consiste em uma apresentação multimídia, com vídeos que demonstram inovações em funcionamento em indústrias da cidade, tais como máquinas de corte a laser, softwares para desenvolvimento de saltos, solados, matrizes e programação de robôs, entre outros. Também são exibidos para os estudantes depoimentos de jovens profissionais que desempenham papéis importantes dentro de fábricas locais. Já no começo da conversa, Brune questiona os estudantes sobre quais escolhas profissionais pretendem fazer e indica caminhos possíveis na produção, administração, desenvolvimento, comercial e marketing das empresas calçadistas. “Nosso foco é relacionar possibilidades e oportunidades presentes no universo dos calçados”, detalha.

Transformação tecnológica

O presidente do SICTC, Joel Brando Klippel, considera o projeto Pés no Futuro uma iniciativa maravilhosa. “O objetivo principal é mostrar como é lindo, prazeroso e rentável fazer calçados. Existem diversas áreas da engenharia que o setor dispõe para o trabalho desses jovens que gostam dessa realidade de transformação tecnológica. Assim, mostramos que o calçado não deve ser a última opção do jovem, mas sim a primeira, pois o vale é rico nessa vocação e permite uma vida e futuro confortáveis”, enfatiza.

Klippel também atenta para o fato de que se trata de uma jovem falando para outros jovens. “A Brune, idealizadora do projeto, pode falar com muita propriedade sobre o assunto, pois ela é a segunda geração de uma empresa sólida da cidade, criou-se dentro da fábrica, tem curso superior e seguirá o ofício”, acrescenta o dirigente.

Para conhecer mais detalhes do projeto e contatar a organização, acesse www.pesnofuturo.com.br.