Cursos de Jornalismo e Relações Públicas tornam temática do Coronavírus a pauta central de disciplinas | Universidade Feevale

Cursos de Jornalismo e Relações Públicas tornam temática do Coronavírus a pauta central de disciplinas

31/03/2020 - Atualizado 01/04/2020 09h23min

Santuario

Professor Santuario durante aula on-line

Aulas são um laboratório de como agir, no mercado de trabalho, em meio a uma situação tão marcante

A pauta da disseminação mundial da pandemia de Covid-19 tomou conta de veículos de comunicação e transformou as relações de trabalho em todas as instituições. Com o objetivo de mostrar aos alunos como o tema impacta a área, os professores dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas da Universidade Feevale trouxeram o assunto para as aulas e promovem, neste semestre, um laboratório de como os futuros profissionais irão encontrar o mercado de trabalho em situações tão marcantes. Para isso, os trabalhos das disciplinas e as discussões têm tomado conta das aulas, que acontecem no modo on-line desde o início do distanciamento social.


Confira como os docentes estão conduzindo as aulas com essa temática:

Jornalismo


Cris Weber

As disciplinas de Texto para Televisão, Telejornalismo e Projeto em Televisão pautaram os alunos em programas especiais feitos de forma remota. Os estudantes são instigados a captar e editar entrevistas com cases e fontes a partir de dispositivos móveis, não só produzindo esse material, bem como contando com um sistema colaborativo de cedência de imagens, a exemplo de como está sendo feito em emissoras de TV, com edição dinâmica. Os programas estão sendo conduzidos pelas professoras Andreia Vargas e Cristiane Weber (na foto à direita, em aula).

A professora Letícia Rosa também promove discussões sobre o tema nas aulas de Reportagem, Organização, Comunicação e Cultura e Sociologia da Comunicação - ligada ao curso de RP. Nos encontros com os estudantes, entram em pauta o monitoramento de mídias e redes sociais, entrevistas, os conceitos de cultura e clima organizacional. Fontes confiáveis e disseminação de fake news também são trabalhadas.

Alunos da disciplina de Comunicação Digital estão realizando análises sobre a circulação de notícias falsas envolvendo a pandemia. O objetivo, de acordo com o professor Alisson Coelho, é entender a disseminação desses conteúdos e os riscos que eles trazem. Já os estudantes de Texto para a Comunicação têm trabalhado produções textuais que fazem reflexões sobre a temática.

A lógica multiplataforma da profissão ainda é trabalhada nas disciplinas de Jornalismo Digital e EXP Mobile, com condução das professoras Vanessa Valiati e Cristiane Weber, respectivamente. Os trabalhos finais das turmas compreendem coberturas que incluem vídeos enviados por pessoas em todo o mundo, com edição em aplicativos mobile. As pautas incluem profissionais na linha de frente, especialistas em saúde e virologia, impactos na economia e condições de quarentena, entre outros assuntos.

Nas aulas de -Mídias Sonoras, com o professor Marcos Santuario, os estudantes fazem uma análise da perspectiva da pauta do Covid-19 e sua urgência nos programas de rádio e podcasts. Além disso, em grupos, os alunos de Projeto em Assessoria de Imprensa irão assessorar diferentes Organizações Não Governamentais em dois cenários: em um atual e em outro, pós-pandemia.

Relações Públicas

A disciplina de Laboratório de Instrumentos de Comunicação Organizacional, ministrada pela professora Carolina Rigo, aborda com os alunos ferramentas de informação dos públicos sobre a Covid-19 e o posicionamento de empresas frente à pandemia. Em Gestão de Relacionamento com Públicos Estratégicos, a docente promove discussões sobre a cultura organizacional e o home-office, bem como os conceitos de consumo e o isolamento.

Nas disciplinas de Ética e Legislação em RP, com o professor Samyr Paz, estão sendo discutidas questões como a manutenção de cultos e missas no período da quarentena e a necessidade de isolamento orientada por órgãos de Saúde Pública. Em Prevenção e Gerenciamento de Crises e Comunicação Pública, com a professora Cristine Kaufman, os alunos produzem textos argumentativos sobre teorias da crise atual e os desafios da comunicação pública dos governos municipal, estadual e federal neste momento.

Já em Teorias da Comunicação, que integra, ainda, o curso de Publicidade e Propaganda e é conduzida pela professora Saraí Schimidt, a pandemia é problematizada a partir de uma discussão relacionando mídia, cultura do sucesso, além das relações individuais, senso de coletividade e a responsabilidade dos profissionais da Comunicação como serviço essencial, assim como a área da saúde nesse momento.

A pauta da pandemia está presente, ainda, na turma de Assessoria de Comunicação e Relações com a Mídia, com a abordagem das características da comunicação governamental e as relações que se estabelecem entre mídia e governo nessa situação de crise, sob coordenação da professora Adriana Stürmer. Atividades próprias dos assessores de comunicação, como a preparação para entrevistas (media training) e as coletivas de imprensa veiculadas diariamente são, também, assunto dessa disciplina.

Laboratórios também operam remotamente, com produção contínua

O Laboratório de Rádio e a Agência Experimental de Comunicação (Agecom) continuam operando remotamente, com estagiários e voluntários alimentando as plataformas de conteúdo com temas relacionados à pandemia. A Agecom, sob comando do professor Alisson Coelho, conta com produções especiais, com quadros como o Fato ou Fake, revelando o que é verdade e o que é mentira em relação ao vírus.

Já o núcleo de Rádio, orientado pelo professor Marcos Santuario, aborda, em sua programação, entrevistas especiais sobre o Coronavírus, como depoimentos de brasileiros no exterior, meios de transporte e saúde mental durante a pandemia. Programas como o Revista Feevale são, ainda, transmitidos diariamente pelo Facebook e pela Rádio ABC 900, do Grupo Sinos. Estudantes e técnicos trabalham de casa, com reuniões on-line diárias para definir os temas e orientar as produções.

Santuario, que é, também, coordenador de ambos os cursos na Universidade, ressalta o quanto é importante ver o corpo docente dos cursos trabalhando de modo afinado e criando novas possibilidades diante da adversidade que se está vivendo. “A estrutura que a universidade nos proporciona também é elemento fundamental para que a gente consiga desenvolver com criatividade, dedicação e empenho essas atividades na formação dos futuros profissionais”, enfatiza.

Estudantes aprovam temática e ressaltam factualidade do tema

Estudante do 3º semestre de Relações Públicas, Kamila da Cruz elogia a iniciativa e diz que a abordagem permite que os estudantes tenham o conhecimento sobre várias perspectivas do assunto. “Achei excelente, pois neste momento todos nós precisamos ter conhecimento de tudo o que está acontecendo. É uma pauta de extrema urgência, pois é um assunto que atinge todos nós”, afirma.

Bruna Bernardo, que está cursando o 4º semestre de Jornalismo, destaca que é um grande desafio fazer o trabalho sem sair de casa. Ela e seus colegas tiveram que mudar pautas para falar sobre a rotina alterada de diversos profissionais na região, por exemplo. “Isso nos faz perceber o quanto o jornalismo é múltiplo e suas possibilidades são infinitas. Não precisamos, necessariamente, sair de casa para apurar os fatos e isso é uma novidade para mim”. Ela destaca, ainda, as aulas on-line e o preparo da Feevale nessa migração. “Os professores estão se mostrando bem acessíveis para que possamos trabalhar essas questões”, enfatiza.