Acadêmicos da Feevale são finalistas no desafio Renault Experience 2020 | Universidade Feevale

Acadêmicos da Feevale são finalistas no desafio Renault Experience 2020

25/03/2020 - Atualizado 10h33min

Time FarmTwizy contempla estudantes dos cursos do Instituto de Ciências Criativas e Tecnológicas

renault

Um grupo de estudantes da Universidade Feevale está na etapa final do desafio Renault Experience 2020. Viabilizado pela Diretoria de Inovação e pelo Instituto de Ciências Criativas e Tecnológicas (ICCT), por meio do Centro de Design da Instituição, a equipe, intitulada FarmTwizy, é formada por acadêmicos de diversos cursos da Universidade, que participam do Twizy Contest, uma iniciativa global da Renault para acelerar estudantes a inovarem em cima do conceito de eletromobilidade a partir do Twizy. No Brasil, essa ação acontece dentro do desafio Renault Experience.

Orientados pelos professores Juan Almada e Fabiano Nunes, os participantes tiveram a ideia de desenvolver o FarmTwizy, um veículo elétrico que traz para o mercado do agronegócio uma solução inovadora, com o propósito de aumentar a produtividade na agricultura. Além disso, de maneira inteligente, o produto proporciona mobilidade e gestão da lavoura. Com tecnologia moderna e de forma sustentável, o veículo oferece, ao agricultor, ferramentas para análise de solo, análise foliar e monitoramento visual de toda plantação, auxiliando-o no combate a pragas e orientando-o nas ações necessárias para obter os melhores resultados.

Niklaus Lauxen, acadêmico do curso de Engenharia Eletrônica, diz que deseja fazer uma boa apresentação no pitch final, que será ao vivo e via internet, para a equipe do Renault Experience.

A experiência de participar desse desafio está sendo gratificante, estamos colocando em prática alguns conhecimentos de empreendedorismo e, durante as oito semanas que tivemos de pré-aceleração, aprendemos muito. Todos da equipe estão engajados no projeto e acredito que esse é um fator muito importante para sermos classificados para final. O sentimento de chegar até aqui é de gratidão por todo trabalho que desempenhamos”, finaliza.

Estamos tendo uma experiência incrível com o desafio, com as trocas de ideias de uma forma multidisciplinar. Esse projeto nos torna profissionais mais experientes, mas, também, faz com que possamos agregar para a inovação do setor de agronegócio”, afirma Vinicius Wilbert, líder da equipe, graduado em Design de Produto pela Universidade Feevale.

A primeira etapa do desafio, chamada Ideathon, ensina as equipes sobre tudo que envolve a criação de uma ideia de alto impacto nas áreas de mobilidade e negócios sociais. Na segunda fase, intitulada Pré-aceleração, os times selecionados participam de um programa intensivo, em que uma ideia que nasceu no Ideathon, e foi validada, agora ganhará corpo e se tornará um negócio com força para entrar no mercado. E, por fim, na terceira fase, que se chama Aceleração, as equipes apresentam suas ideias, em formato de pitch, e a startup escolhida deverá desenvolver o seu protótipo.

A equipe da Feevale é composta por Lauxen, Wilbert, Gustavo Siebel, do curso de Engenharia Eletrônica, Elienai Josias, do curso de Engenharia Mecânica e técnico na Oficina Tecnológica da Feevale, e Paulo Cesar Pereira Junior, do curso de Engenharia de Produção. De acordo com o professor Almada, a experiência de participar de atividades, além das disciplinas da grade curricular de um curso de graduação, é fundamental.

O concurso requer uma equipe multidisciplinar, que funde Design, Gestão da Produção, engenharias Mecânica, Eletrônica e Química, o que também acaba simulando atividades reais de mercado de trabalho e a troca entre diversas áreas. Estamos inovando como universidade e mostrando todo o potencial do estudante, na segunda final consecutiva desse desafio”, explica o docente.

É função da Universidade promover diferentes vivências. Estamos felizes com o engajamento dos alunos em projetos que antecipam possibilidades dentro um campo que é vital e que demanda inovação e desenvolvimento tecnológico", declara o diretor do Instituto de Ciências Criativas e Tecnológicas, João Batista Mossmann.

A diretora de Inovação, Daiana de Leonço Monzon, destaca que a Universidade Feevale está preparando os alunos para poder trabalhar com empresas grandes, como a Renault, e está atenta a todas as soluções disponíveis para poder responder a qualquer problema que venha de qualquer instituição.

Nós estamos, desde o ano passado, trabalhando com os estudantes sobre problemas reais, de empresas reais. A Renault, pelo segundo ano, trouxe um problema da sociedade para que os alunos pudessem apresentar soluções. E, de novo, nós somos agraciados em estar entre os finalistas, representados por nossos alunos. Isso mostra que nós estamos no caminho certo. Parabéns aos nossos acadêmicos e à Universidade”, disse.

carro

As três startups finalistas irão para a fase do Demoday, evento que marca o fim do programa de aceleração de startups, em que uma será vencedora do Twizy Contest 2020 (Brasil). A equipe vencedora terá apoio para prototipar o seu projeto em um Renault Twizy, com mentorias e conteúdo para desenvolver o seu projeto e representar o Brasil no Challenge Twizy Contest Global da Renault, que acontecerá na França.

Sobre o desafio
O Renault Experience é um programa de inovação e empreendedorismo por meio do modelo de startups, criado especialmente para os estudantes universitários. O programa oferece uma trilha de conhecimento completa para guiar os estudantes de todos os níveis de graduação a identificar um problema, ter uma ideia e a desenvolverem até virarem uma startup. O Renault Experience completou dez anos em 2018 e foi reformulado em 2016, adotando o atual modelo de startups. O programa contém três fases: Ideathon, pré-aceleração e aceleração. As duas primeiras são realizadas em ambiente on-line. Durante todo o processo, os participantes recebem a mentoria de profissionais da Renault e do mercado.