Startups do Feevale Techpark são selecionados para contratação do programa Centelha RS | Universidade Feevale

Startups do Feevale Techpark são selecionados para contratação do programa Centelha RS

10/12/2019 - Atualizado 16h26min

Centelha

O mês de dezembro começou com boas notícias para o Feevale Techpark. As startups BioIn e MakeFast, dois negócios inovadores desenvolvidos dentro da Incubadora Tecnológica da Universidade Feevale, foram escolhidas para a contratação pelo programa Centelha RS. Além delas, a Kolmeia Hubprints ficou como suplemente no edital, que distribuirá, no Rio Grande do Sul, R$ 1,84 milhão para as propostas vencedoras.

O processo de seleção começou com 800 projetos inscritos, sendo 200 deles selecionados para a segunda etapa. A terceira fase escolheu as 50 melhores iniciativas propostas, sendo dessas, 28 aprovadas para contratação e outras 32 ficando como suplentes.

Conforme a diretora de Inovação da Feevale, Daiana de Leonço Monzon, a aprovação das startups do Feevale Techpark para contratação no Centelha RS comprova o bom trabalho desenvolvido.

Ter empresas nossas sendo contempladas neste tipo de edital é gratificante. Quer dizer que estamos conseguindo amparar as nossas startups, preparando-as para concorrer e ganhar editais, a fim de prototipar as suas ideias, transformando-as em um negócio”, destaca.

Sobre o Centelha

O Programa Centelha é uma iniciativa nacional, que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora em todo país. Busca transformar as ideias de estudantes, pesquisadores, professores e empreendedores em negócios de base tecnológica, oferecendo recursos de subvenção econômica, não reembolsáveis. É promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e executado por meio de parcerias nos estados. No RS, o programa é executado pelo governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), em parceira com Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae RS), Badesul e a Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp){target="_blank".