Pesquisa com University of California desenvolverá espaço criativo de aprendizagem para crianças e jovens | Universidade Feevale

Pesquisa com University of California desenvolverá espaço criativo de aprendizagem para crianças e jovens

03/06/2020 - Atualizado 04/06/2020 14h33min

ensinando lógica

Objetivo de projeto em desenvolvimento pela Universidade Feevale é qualificar alunos de projetos sociais para a inovação e a tecnologia

Durante seis meses, entre dezembro de 2019 e maio deste ano, a professora da Universidade Feevale, Débora Barbosa (foto abaixo, à direita), esteve na University of California Irvine (UCI), nos Estados Unidos, para o seu pós-doutorado. Ela trabalhou como pesquisadora visitante no California Institute for Telecommunications and Information Technology (Calit2), sob orientação do professor G.P. Li, diretor do centro. O instituto, que contém os laboratórios de ponta da UCI e sua estrutura de inovação, tem o objetivo de transformar as pesquisas aplicadas na universidade em produtos e serviços para comunidade.

A pesquisa da professora Débora, que tem continuidade na Feevale, poderá ser aplicada em um projeto entre as duas universidades. O estudo, na Califórnia, envolveu o uso de recursos digitais em espaços criativos de aprendizagem, como uso de Scratch, AppInventor e jogos digitais como recursos digitais em projetos de aprendizagem voltados ao desenvolvimento do pensamento computacional. “A partir da pesquisa com a qual me envolvi na UCI, verifiquei a possibilidade de fazermos um trabalho em conjunto, no contexto dos trabalhos que desenvolvemos, tanto na pesquisa como no projeto social do qual participo, o Ensinando Lógica com as Tecnologias da Informação e da Comunicação”, afirma.

Débora percebeu que, na Feevale, seu grupo de pesquisa e o projeto social já estavam desenvolvendo vários dos elementos que vivenciou na UCI. Durante o pós-doutorado, a pesquisadora trabalhou com a professora Kylie Peppler, coordenadora do Criativity Lab, sediado no Calit2, o qual desenvolve o projeto Makerspace.

“O projeto Makerspace tem como foco o desenvolvimento de projetos voltados para crianças e adolescentes - tanto no ambiente escolar como fora dele. Esses projetos envolvem o desenvolvimento STEAM (Science, Technology, Engineering, Art e Math) dentro do conceito de espaços maker e criativos de aprendizagem”, explica Debora. O objetivo é fomentar a formação maker e criativa das crianças e jovens, preparando-os para os novos desafios mundiais que requerem profissionais voltados a processos inovativos e criativos, e com formação sólida nos conceitos STEAM.

Um dos grandes problemas identificados na Califórnia, onde está a UCI, é a falta de mão de obra qualificada para indústrias e empresas de alta tecnologia, e trabalhos nesses laboratórios são voltados para isso. “Assim, com a parceria da professora Kylie Peppler e do professor G.P. Li, passei a projetar, envolvendo pesquisa e extensão, uma proposta de Makerspace para a Universidade”, afirma a pesquisadora. A proposta será atuar, a partir do projeto de extensão, com as metodologias e práticas desenvolvidas na UCI. “O objetivo é trocarmos experiências e fomentarmos a formação de profissionais para atuarem tanto na nossa região como nos diversos campos de trabalhos na Califórnia”, garante Débora.

Inicialmente, o projeto será aplicado no contexto do projeto social Ensinando lógica com as Tecnologias da Informação e Comunicação, que tem o intuito de melhorar o estudo das ciências exatas (física, química, matemática e lógica) para alunos e professores do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental.

Para mim, está sendo bastante desafiador este trabalho, principalmente por estar ligado a uma universidade tão renomada como a University of California, e, também, por ter trabalhado em um instituto em que a principal preocupação é a transformação das pesquisas da universidade em soluções para a comunidade, foco esse essencial no momento que estamos vivendo”, completa Débora.

Débora Nice