Acadêmica de Ciências Biológicas formula material de orientação para projetos de Gestão Ambiental Escolar | Universidade Feevale

Acadêmica de Ciências Biológicas formula material de orientação para projetos de Gestão Ambiental Escolar

30/09/2020 - Atualizado 15h43min

Cassiara

Portfólio está disponível para download gratuito e pode ser utilizado por professores e gestores escolares, além de interessados no tema

A acadêmica Cassiara Maísa Pech, do curso de Ciências Biológicas, desenvolveu um portfólio com sugestões de estratégias pedagógicas para aplicação e desenvolvimento de Projetos de Gestão Ambiental Escolar (PGAE). O material tem como objetivo orientar sobre os eixos norteadores de um PGAE e suas possíveis aplicações no contexto educacional.

De acordo com Cassiara, o portfólio é destinado, especialmente, para equipes diretivas e para docentes das mais diversas áreas de conhecimento, porém, nada impede que outras pessoas possam utilizar o material, pois algumas das sugestões podem ser utilizadas, também, em residências, comércios e indústrias, entre outros. O portfólio pode ser baixado, gratuitamente, pelo link.

Dividido nas linhas temáticas Água, Solos, Biodiversidade e Resíduos Sólidos, no material o educador encontrará sugestões de atividades como construção de composteiras, plantação de hortas, ecocaminhadas, confecção de objetos com materiais recicláveis, entre outras. “O material foi pensado para inspirar e servir de apoio para as equipes escolares que queiram implantar um Projeto de Gestão Ambiental Escolar, porém não sabem por onde começar. Então, de forma bem simples, criei este portfólio com sugestões que estão ao alcance das instituições”, afirma a acadêmica.

O projeto integra a pesquisa que Cassiara está desenvolvendo em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), intitulado Programas de Gestão Ambiental Escolar (PGAE) como instrumento para a promoção da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS) e orientado pela professora Suelen Bomfim Nobre. “Nele, trago a importância da educação ambiental como propulsora de uma gestão ambiental escolar, pois através disso ocorre uma educação mais sustentável. O objetivo principal deste trabalho foi avaliar a importância da implementação de um PGAE para a formação de cidadãos críticos”, explica.

A acadêmica, que é bolsista do projeto social da Feevale Vivenciando a Educação Ambiental, conta que é apaixonada pela natureza e sempre teve a preocupação com o meio ambiente, motivo que a levou a escolher o tema de seu TCC. No projeto, ela atua em escolas públicas de Novo Hamburgo, levando até os alunos didáticas diversificadas relacionadas a temas socioambientais.

Ao meu ver, as escolas são os locais ideais para a conscientização ambiental”, diz Cassiara.

Outro motivo a abordar esse assunto, segundo ela, é que falar em PGAE e Educação Ambiental (EA) na contemporaneidade levanta diversas discussões, sendo a principal a confusão de ambos os termos. “Observamos uma certa confusão conceitual ao confundir PGAE com os projetos de educação ambiental”, explica.

PGAE