Convênio de Prevenção e Combate à Dengue: entenda o trabalho

Trabalho é realizado pela Universidade Feevale e Prefeitura de Novo Hamburgo

Para combater o Aedes aegypti, mosquito que pode ser transmissor da dengue, do zika vírus, responsável pela microcefalia, e da febre Chikungunya, o Convênio de Prevenção e Combate à Dengue trabalha diariamente. Realizado pela Universidade Feevale e Prefeitura de Novo Hamburgo, o convênio tem atividades durante todo o ano, a fim de proteger a população hamburguense.
 
Entre os trabalhos, está o Levantamento de Índice + Tratamento (LI+T), que tem o objetivo de vistoriar todos os imóveis do Município para eliminar os focos de proliferação e educar os moradores sobre a prevenção. Esse levantamento acontece constantemente. A cada 15 dias, os Pontos Estratégicos (PE's), locais com mais risco de proliferação, como floriculturas, cemitérios e borracharias, são vistoriados e monitorados. Quatro vezes por ano, é realizado o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), uma pesquisa feita por amostragem, cujo objetivo é estimar, rapidamente, os focos e determinados índices de infestação dos mosquitos, permitindo o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas.
 
Quando existe a suspeita de que um cidadão contraiu alguma das doenças transmitidas pelo mosquito, é realizada a Pesquisa Vetorial Especial (PVE). Nessa atividade, a residência e os locais mais frequentados pelos pacientes são vistoriados para eliminar os possíveis focos do Aedes aegypti e alertar quem possivelmente entrou em contato com a pessoa que foi picada.
 
Além das vistorias rotineiras, o Convênio da Dengue atende a denúncias feitas pelos hamburguenses por meio da Vigilância em Saúde, realizando vistorias nos locais denunciados e encaminhando pareceres técnicos aos fiscais responsáveis. As denúncias podem ser feitas a partir do serviço Prefeitura Atende, no telefone 156, com a Ouvidoria do SUS.
 
Para completar o combate ao mosquito, são realizadas atividades educativas. São oferecidas palestras nas escolas da cidade e em outras organizações que solicitarem o serviço, a fim de orientar a população sobre os métodos de prevenção e controle das doenças relacionadas ao Aedes aegypti.
 
Como evitar a proliferação do mosquito:

- Não deixe, ao ar livre, lixo ou vasilhas que possam acumular água
- Mantenha calhas, canos e ralos desentupidos
- Trate a água de piscinas com cloro
- Mantenha as garrafas vazias viradas com a boca para baixo
- Troque a água destinada aos animais todos os dias e esfregue as paredes internas dos bebedouros pelo menos uma vez por semana
- Não acumule pneus velhos. Se você guardar, deve furá-los ou mantê-los cobertos
- Tampe caixas d'água, tonéis, barris e latões
- Retire a água parada acumulada nas folhas das plantas
- Coloque areia nos cacos de vidro dos muros
- Mantenha os pratos dos vasos sem água. Escove bem para remover possíveis ovos do mosquito e encha o prato com areia

14/11/2016 - Atualizado 16h19min
 
 
Atendimento Feevale Câmpus I De segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min. Câmpus II De segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min.
Aos sábados, das 8h às 12h
(51) 3586 8800 Núcleo de Relacionamento De segunda a sexta-feira, das 7h30min às 22h.
Aos sábados, das 8h30min às 13h45min.
(51) 3586 8822 falecomafeevale@feevale.br Retornaremos no prazo de 72 horas úteis. Contate-nos
Atendimento Feevale

Os atendimentos presenciais realizados no setor Atendimento Feevale de ambos os câmpus podem ser agendados.

Localização: Sala 207 – 2º andar
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min
Localização: Sala 101 – térreo do prédio Lilás
Segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min
Aos sábados, das 8h às 12h

Confira demais setores que possuem atendimento agendado.

Saiba mais